[RP ABERTA] O Luau

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Twyla von Drachen em Qua Jul 09, 2014 7:03 pm

the luau
Esta é uma RP que é aberta, mas o verdade e desafio é fechada para até 12 pessoas, slaves <3. Se passa de noite no dia 1 de maio de 2015. Depois das instruções de manhã e de se estabelecerem à tarde, o chalé 1 organizara um luau na praia do acampamento chamando todas as pessoas dos outros chalés para a festa. Havia uma grande fogueira, tendas com comida e bebida, pequenas tendas com o chão de um tapete de madeira com puffs em cima e cangas pela areia, além de lanternas de papel espalhadas por toda parte. De um lado uma enorme tenda fechada era iluminada por luzes coloridas e o som alto de musica repercutia por ela, do outro alguns campistas juntavam-se em volta da fogueira e tocavam seus violões ou comiam s'mores. Anyway, divirtam-se.


Última edição por Twyla von Drachen em Dom Jul 13, 2014 7:44 pm, editado 5 vez(es)

_____


bow to the queen ♕

TWYLA WERMÖHLEN VANETSOVA VON DRACHEN
avatar
Twyla von Drachen
Chalé 1
Chalé 1

Mensagens : 26
Data de inscrição : 08/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Hanna Roux Overwhelming em Qua Jul 09, 2014 10:39 pm

Tonight we own the night
This queen was a legend, when she was at a party, the party never died.
Linhas tênues costumavam interligar polos inversos. Como o ódio e a paixão. Em qual destas eu estaria inserida? Passei a perguntar isto a mim mesma deste o momento em que notei que o que sentia por Caine não era algo tão banal. Eu odiava, abominava, d e t e s t a v a quando me sentia confusa com relação a algo; quando não tinha as respostas que necessitava; quando sentia-me perdida e vulnerável. Pelo menos eu conseguia disfarçar. Mentir, esta era a melhor palavra para delimitar.

Meus olhos percorriam atentamente pelo meu reflexo no espelho do banheiro. Eu era a única presente no Chalé Um, se não fosse pela minha inútil persistência em achar qualquer imperfeição nas roupas que trajava eu já estaria na praia curtindo ao luau dado como comemoração ao início de mais uma temporada no Hambug Camp.  Depois de muito cogitar, eu havia decido ir a festa. Um dos motivos de minha inicial hesitação fora o simples fato de ter que retornar ao lugar onde havia estado mais cedo, tendo como companhia o patético Caine Wolff. Mesmo que desejasse avidamente que o garoto desaparecesse não havia como ignora-lo; dividia chalé com o mesmo o que fazia com que encontros eventuais acontecessem. Enfim, não esperava tanto do tal luau, só não desperdiçaria a oportunidade de me embebedar um pouco e esquecer por pelo menos aquela noite de tudo que me afligia. Designar meu traje não fora tão árduo; um cropped branco com uma citação provinda de um dos meus filmes favoritos; Mean Girls. Escolhi também a uma saia skater skirt, uma par de botas que não houve qualquer necessidade de uma conferida para que eu soubesse que eram legítimas Louboutin, e voilà. Geralmente me apegava aos detalhes quando se tratava de meu vestuário, porém aquela noite não era uma noite como as outras. Com o fim dos retoques na maquiagem e no penteado; deixando que as madeixas louras caíssem na altura de meus ombros, me retirei do banheiro, trilhando meu caminho pelo tão conhecido trajeto até a praia.

A praia estava completamente transformada; a decoração feita pelo chalé um havia deixado tudo tão deslumbrante e não esperava menos de um trabalho feito pelo meu chalé, eramos fa-bu-lo-sos, isto não era surpresa. Como se um invisível holofote pairasse sobre mim, os olhares dos já presentes pararam subitamente para contemplar a rainha recém chegada. Estabilizei um fraco e habitual sorriso ardiloso enquanto desfilava entre os campistas, tendo como foco principal uma tenda onde era servido as bebidas. Furtei uma taça qualquer preenchida por um liquido de teor alcoólico desconhecido por mim. Era amargo, muito amargo. Beberiquei ao drinque duas vezes, fora o suficiente para que eu fosse despreocupadamente para a tenda em que fora improvisada uma pista de dança. — Isto é uma festa, Hanna. Está na hora de festejar.  — As luzes piscantes atraiam-me como o mel para uma abelha; estava na hora da abelha rainha dominar a noite.


*
NOTES  Hanna is at a party, she's wearing T H I S and she's so excited . She's with a lot of people. Let's go, Party Hard.  

all rights for rufo

_____

all in line for the throne
Baby be the class clown i'll be the beauty queen in tears
avatar
Hanna Roux Overwhelming
Chalé 1
Chalé 1

Mensagens : 33
Data de inscrição : 08/07/2014
Idade : 20

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Twyla von Drachen em Qui Jul 10, 2014 9:03 am

the fire doesn't last forever.
Ela havia ajudado com a arrumação, obviamente, contudo não possuía qualquer animação para “festejar” àquela noite. Ela sabia como tudo terminaria depois do luau, assim como sabia que qualquer mínimo ocorrido viraria uma grande notícia em um certo blog. Ela não gostava daquilo; de estar sendo vigiada e noticiada por meio de fofocas. Um dos poucos motivos de gostar de viver nos Estados Unidos era que apesar de aparecer na mídia ela não aparecia tanto, logo os paparazzi eram me menor número. Contudo, aparentemente um paparazzo estava entre os campistas e pelo visto não apenas um, já que aqueles malditos (ou malditas) sabiam de tudo que estava acontecendo em qualquer lugar à qualquer hora. Eles – ou elas, ou ele, ou ela – tinham câmeras pelo acampamento ou o quê?

Em suma, a animação de poder fazer algo sem ser delatada não existia mais e tudo agora deveria ser feito na mais perfeita maneira. Cansativo seriam aquelas férias. Apesar de não animada ela deveria ir, e com um sorriso no rosto, o seu típico sorriso delicado. Apesar de natural o sorriso em nada condizia com seus sentimentos, tal como suas expressões, fala, e emoções entonadas em seus movimentos e voz; ela era uma perfeita atriz. Tamanha, que nem mesmo aqueles que viviam com ela sabiam de sua real eu; de sua real personalidade. Tudo o que viam, notavam e sentiam eram a presença mascarada de Twyla, a von Drachen que ela queria que os outros vissem. Sarcástica muitas vezes, mas gentil, educada e amigável – apesar da rigidez no caso da monitoria.

No período da tarde acabou não fazendo muita coisa mais além de arrumar o luau com alguns monitores e campistas do chalé 1, o resto do tempo utilizou para arrumar-se, o que não fora uma tarefa tão difícil. Um vestido tomara que caia com a parte de trás um pouco mais longa meio bege, uma rasteirinha simples e um grinalda, tiara de flores, enfeitando-lhe a cabeça. Seu cabelo comprido estava preso por uma grande trança desfiada que jogava-se sobre seu ombro direito e em seu rosto quase não havia maquiagem. Seu anel-sinete estava em seu dedo como sempre, e em seu pescoço uma gargantilha fina o enfeitava. Pegou sua máquina fotográfica e então rumou para o luau, onde seria uma das primeiras a chegar já que era um anfitriã, basicamente.

As pessoas chegam aos poucos e o som já espalhava-se pela praia, de um lado a batida ritmada da música da tenda, do outro o som melodioso de violões. Perdida no meio de ambos sons a morena postava-se diante a mesa onde frutas estavam dispostas arrumadas e enfeitadas como a mesa de um buffet de um hotel 5 estrelas. Ela mergulhou um morango na pequena cascata de chocolate antes de leva-los aos lábios. Apesar de ser uma festa, ela ainda não estava com o menor animo de festejar, apesar de manter sua expressão e sorriso adoráveis no rosto quando vez ou outra algum campista ia cumprimenta-la. Achou ter visto Barbie em certo momento, mas a perdeu de vista logo em seguida deixando um suspiro escapar-lhe os lábios. Não estava encontrando ninguém com quem poderia manter uma conversa, isto pelo menos a distrairia e a faria entrar em seu próprio personagem por um período maior de tempo. Retirou as sandálias dos pés e as deixou embaixo da mesa de comida, odiava areia em pés calçados, a incomodava. Comeu outro morango antes de encaminhar-se até a fogueira onde sentou-se em uma das cangas ali no chão e passou a fitar quase hipnotizada o fogo que estalava e dançava calmamente com o vento à sua frente. "Quanto será que ele aguenta até apagar-se?", pensou ela porém seu pensamento não era de maneira alguma relacionado ao fogo da fogueira.

she's in the beach wearing this and talkin' with nobody

_____


bow to the queen ♕

TWYLA WERMÖHLEN VANETSOVA VON DRACHEN
avatar
Twyla von Drachen
Chalé 1
Chalé 1

Mensagens : 26
Data de inscrição : 08/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Caine Wolff Hömenneg em Qui Jul 10, 2014 12:36 pm


hail the king
C
aine chegou no Luau, vestindo nada mais que jeans pretos e uma camisa branca. Havia enfiado - a fim de arrumar seus cabelos rebeldes -, na sua cabeça, um gorro azul. Seus olhos azuis escanearam todo o perímetro, estando satisfeito com o resultado. O Luau estava, sem via das dúvidas, perfeito. E, de acordo com Caine, tudo por causa dele. Assim que avistou Twyla, colocou um sorrisinho cínico em seu rosto, caminhando em sua direção.
As palavras saíram de sua boca, um pouco alto demais.
É isso mesmo o que estou vendo? A Hitler-mor veio? - deu uma risada, levantando seu braço para passar sobre seus ombros, mas lembrou com quem estava falando, impedindo seu movimento quase que imediatamente, levando a mão para sua nuca. A fogueira queimava, esquentando qualquer um que estivesse perto desta Mas enfim, ficou gostosa com esse penteado, Von Drachen. Como sempre, aliás.

Pegou um de seus cigarros, acendendo-o logo em seguida.
E aí, Führer? Como vai seu mais novo mandato? - virou-se para ela, dando uma única tragada antes de sinalizar o cigarro para Twyla, como se perguntasse, silenciosamente, se ela gostaria E, falando em monitores, você não achou uma puta sorte nós dois termos sidos escolhidos para ser os do nosso Chalé?
Ele sabia que estava sendo irritante, mas ninguém poderia negar; esta era sua melhor habilidade.


Ficou uma bostinha porque eu tô com preguiça e tão me mandando postar aqui faz um tempão rç

_____


Skeleton Jack
wolff
everybody scream in our town of halloween

avatar
Caine Wolff Hömenneg
Chalé 1
Chalé 1

Mensagens : 34
Data de inscrição : 08/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Brandon von Drachen em Sex Jul 11, 2014 3:18 am

I'm here now, fuckin

Meu primeiro dia no acampamento não havia sido exatamente como tinha planejado. Não havia conseguido sequer uma gota de álcool e me arrependia amargamente de não ter feito alguma provisão para isso. Minhas mãos estavam tremendo de tanta ansiedade, minha cabeça praticamente explodia e minha boca salivava por um pingo de vodka. Levantei de minha cama no chalé, andando de um lado para o outro, inconformado. Tinha que ter alguma maneira de contrabandear algo para dentro deste maldito lugar! Não poderia ser tão difícil quanto em um palácio, onde tinham 5 guardas te vigiando 24 horas por dia. E sim, naquela ocasião, eu havia conseguido minha bebida mesmo assim.

Passei o dia sondando por todo o acampamento algumas possibilidades, mas nenhuma surgiu. Porém, quando um instrutor do acampamento adentrou no chalé quatro, dizendo que haveria um luau - mas não sem antes fazer um sermão de como nós deveríamos ser mais organizados - minha vontade era de pular da cama e celebrar, e até mesmo me fez esquecer a raiva que eu sentia daquele instrutor marrento que achava que podia me ensinar algo. Ok era só um luau, não uma boate nem nada do tipo, mas esta era a noticia mais empolgante que já tinha tido desde que pisei aqui. E, muito provavelmente, haveriam bebidas envolvidas. Oh deus, eu estava gozando de alegria – quase que literalmente -.

Passei o resto do dia ansioso para que a noite chegasse logo, parecia uma criança de cinco anos no dia do natal, esperando para ganhar o maior presente de minha vida. Finalmente o sol estava se pondo, deixando alguns fracos raios de luz solar iluminarem o acampamento. Me arrumei um tanto que apressado, sem me importar em esbarrar em metade dos campistas ali. Não havia feito amizade com nenhum deles e nem pretendia, pelo menos por enquanto.

Sai do chalé e andei direto para a praia, enquanto a lua se erguia no céu com toda a sua beleza. Alguns postes de luzes estavam acesos no caminho, mas na praia tudo era iluminado pela fogueira. Notei que haviam pouquíssimas pessoas ali e meus olhos logo recaíram sob a mesa de bebidas e comidas. Me dirigi até ali, literalmente rezando a todos os deuses e santos que eu tinha conhecimento, pedindo que tivesse pelo menos uma Ice naquela mesa. Meus olhos pousaram sob uma garrafa de vinho, localizada na ponta da mesa e minha mão começou a tremer.

Será que eu estaria alucinando? Não, comprovei isso segurando a garrafa e a virando, olhando-a como se fosse minha preciosa. Imediatamente peguei uma taça e a enchi, levando-a a meus lábios e fazendo minha mão tremer ainda mais no processo. Dei um longo gole e fechei os olhos, sentindo o liquido descer por minha garganta. Eu jurava que estava ouvindo um coro de aleluia às minhas costas. Minha tremedeira parou instantaneamente e respirei fundo, bebendo o resto do liquido em um só gole. Enchi a taça novamente e me virei para trás, começando a prestar atenção no lugar onde eu estava e quem estava ali, afinal até agora isto não havia me importado nem um pouco. Avistei minha prima de longe conversando com um rapaz, abri um sorriso e peguei a garrafa de vinho com uma mão e a taça com outra, indo até lá.

Cheguei perto dela, abraçando sua cintura com meu braço direito e dando um beijo estalado em sua bochecha. – Olá, priminha! - Sabia que ela iria detestar aquilo, Twyla não gostava muito de demonstrações de afeto, mas pouco me importei, estava feliz demais para deixar isso me incomodar. – E então, não vai me apresentar ao seu amigo monitor gato? – Perguntei com um meio sorriso no rosto, olhando para o rapaz e dando uma piscadinha para ele.

notes: não revisei, relevem qualquer erro | words: 624 | with: twy e caine music: muse

avatar
Brandon von Drachen
Chalé 4
Chalé 4

Mensagens : 10
Data de inscrição : 08/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Aahron Spendell Blake em Sex Jul 11, 2014 3:45 pm


Get off your thrown, I want you alone
Deu um demorado gole da vodka, sentindo a já conhecida ardência que a bebida fazia ao passar por sua garganta. Apertou os olhos com força, abrindo-os logo depois, sendo cegado temporariamente pela súbita luz que fora ligada no chalé 1. Algumas vozes femininas foram ouvidas, todas falando do Luau que o seu chalé estava dando na noite. Rastejou para fora do beliche, em direção ao armário, tirando deste um jeans simples e uma camiseta lisa cinza. Imaginando que faria frio, colocou também um agasalho preto, da mesma cor que a calça. Tentou dar um jeito no cabelo, mas isso fez com que ficasse com um penteado justin bieber demais, optando por deixar os fios rebeldes do jeito que estavam.
Escovou os dentes, livrando sua boca do gosto de álcool, embora sabia que não demoraria muito e o “sabor” voltaria, caso a promessa de bebidas de graça continuasse.
Jogou água no rosto, tentando permanecer de pé. O primeiro dia havia atingido-o como uma marreta, acabando com qualquer força de vontade do rapaz de fazer alguma coisa que não fosse dormir. Suspirou, cansado.
Pelo menos, teria liquor. E mulheres.

[…]

Chegou na fogueira, ficando surpreso ao ver que o lugar ainda estava ligeiramente vazio, xingando as malditas garotas por terem acordado-o.  Já ia dar meia-volta, na esperança de que pudesse voltar a seu transe entre sonhos e a realidade, quando reparou em um triozinho parcialmente isolado.
Estreitou os olhos, tentando enxergar além de suas silhuetas. Um dos componentes era, claramente, uma garota, que quando deixou seu rosto exposto às luzes por tempo o suficiente, Aahron a reconheceu com um choque.
Era, sem dúvidas, Twyla von Drachen.
Sorriu, agora mais animado com a ideia de uma festinha. Aproximou-se dos três, aproveitando para pegar um dos seus cigarros. Agora que estava mais perto, conseguiu reconhecer um outro membro: Caine. O terceiro ainda era um mistério, embora o loiro lembrasse de seu rosto vagamente.
Quando alcançou-os, reparou que o garoto-mistério tinha suas mão rondando o corpo da garota sem parar. Talvez fosse um ficante. Não se importante, deu um aperto no ombro dela, tomando o cuidado de não puxar seus cabelos com a ação.
– Sentiu minha falta, von Drachen? – ele sentiu seu sorriso ficar ainda mais largo e falou, agora mirando Hömenneg – Caine. Sempre um prazer encontrá-lo de novo – embora seu tom tivesse sido ligeiramente zombeteiro, ele sabia que o outro não levaria como uma ofensa, já que ambora conseguiram, com sucesso, virar bons amigos com o decorrer do tempo. Por fim, pronunciou-se epara o terceiro – Aliás, Aahron, prazer – ligou o maço, reparando que Hömenneg também estava com um, lembrando-se, vagamente, de que o moreno também tinha um vício naquilo.
É, a festa havia acabado de melhorar.
tag: twyla, brandon, caine | place: beache, luau | notes: entrosei :v ft. ficou uma merda q
robb stark

_____


aahron spendell blake
you know what to do with that big ass butt

avatar
Aahron Spendell Blake
Chalé 1
Chalé 1

Mensagens : 13
Data de inscrição : 11/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Nadia Wolff Hömenneg em Sex Jul 11, 2014 5:16 pm



The only reason that you came...So what you scared for?
Olhei meu reflexo no espelho pela décima vez nos últimos vinte minutos. Esse era o período de tempo em que fiquei questionando minha roupa e se deveria mesmo ir ao luau que estava acontecendo, organizado pelos campistas do Chalé 1. Eu odiava me sentir assim, ansiosa, porém festas despertavam esse meu lado negro. Estava usando uma regata branca larga, com alguns dizeres mencionando a cantora Beyoncé, por cima de um top preto de renda. A saia preta e curta demais para meu gosto possuía estampas do Batman, e era feita de um tecido leve especialmente para o verão. Para completar, calçava um par de sandálias estilo gladiador e meus óculos enormes enfeitavam a face - à noite, Nadia Wolff é mais cega que uma topeira. Com certeza esse look combinava as peças de roupa mais femininas que trouxera (provavelmente, as mais femininas de meu closet inteiro), e não me sentia nada mais do que desconfortável vestindo-as. Não é à toa que está tão ansiosa, Nadia. Você não é como eles.

Segurei o impulso de arrancar tudo e colocar um moletom e soltei um suspiro de desgosto. Precisava pelo menos t e n t a r fazer alguns amigos aqui, e a festa seria a oportunidade perfeita. Estou completamente ciente de que não vou conseguir viver às custas da caridade de meu irmão, Twyla e Hanna. Após mais alguns minutos - cof, vinte - ponderando, resolvi acabar logo com isso. Subi meus óculos que estavam deslizando nariz abaixo, ajeitei a saia uma vez mais e saí correndo do Chalé 3, antes que outra boneca polly viesse me perguntar se Caine estaria na festa. Deus, dai-me paciência.

✘ ✘ ✘

A batida da música que tocava na festa podia ser ouvida desde a trilha que levava até a praia, de tão alta. As risadas dos campistas poderiam despertar o que há de melhor em qualquer outra pessoa que as ouvisse, mas não para mim. Eram apenas um lembrete de que Nadia Wolff não pertencia ali, de que eu era uma deslocada. A principal prova disso: estava para na entrada da festa, sem saber o que fazer. Meus olhos corriam pelas beldades do Chalé 1, com seus corpos esculturais e roupas de marca, e continuavam até alcançar as metidas do meu Chalé, vestidas como prostitutas e agarradas à garotos que fediam cerveja. Não conseguia distinguir absolutamente nenhum conhecido.

Minha mente analisava todos os detalhes que podia, treinada por anos de leitura de códigos digitais. Mexa-se, babaquinha. Você está parecendo um fantasma aí parada. Respirei fundo e comecei a andar até a tendas de bebidas, tentando, com toda minha graça (só que não), desviar de pessoas alheias. - Desculpa. Com licença... Ãhn... - Segurei um gemido de dor quando alguém pisou no meu pé, xingando o sujeito com algumas palavras que me colocariam na lista das crianças malvadas do Papai Noel por muito tempo. Enfim alcancei meu destino e peguei uma garrafa d'água no meio de várias latas de cerveja e outras bebidas. Para minha não surpresa, água era o que mais tinha ai. Por que será?

Enquanto levava a garrafa aos lábios corriam pelo evento, mais uma vez procurando por meus amigos. Não demorou muito para avistar Caine e as sltakers babando ao seu redor. Meu irmão falava com Twyla, um rapaz bonito que, se não me engano, era o primo da belga - qual era mesmo seu nome? Brandon? - e outro menino não menos belo desconhecido. Não havia sinal de Hanna, mas ela estava ali sem dúvidas. Eles pareciam estar se divertindo, porém não consegui fazer meus pés se moverem e me levarem até o grupo. Por muitas vezes imaginei o que eu tinha que atraía minhas grandes amigas, Hanna e Twyla, e hoje não seria diferente. Por fim decidi deixá-los sozinhos, com medo de não me encaixar. Era melhor assim. Pelo menos, assim tentei me fazer acreditar.

Agarrei a garrafa em minhas mãos como se fosse uma âncora e fiquei observando o movimento, parada ao lado de uma das tendas. Há tempos não me sentia tão awkward.
Nadia is wearing T H I S AT THE BEACH PARTY. SHE'S ALONE AND NERVOUS.
© kristen

_____

But you already bought a ticket And there is no turning back now Mr. Houdini, you're a freak show - Happy Halloween

avatar
Nadia Wolff Hömenneg
Chalé 3
Chalé 3

Mensagens : 21
Data de inscrição : 08/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Twyla von Drachen em Sex Jul 11, 2014 7:35 pm

the fire doesn't last forever.
A princesa fitava agora suas mãos, mais especificamente seu anel que possuía o brasão de sua família entalhado na prata. Sua expressão não carregava qualquer tipo de emoção, e sobre a rala luz amarelada da fogueira seu rosto não pareceria tão desprovido da gentileza e suavidade que sempre estavam nele. Ela teria ficado imersa em seus próprios pensamentos e ideias, não fosse a voz de alguém puxá-la à realidade. Não decidiu-se se estava feliz por despertar ou não, já que seu interlocutor era aquele rapaz. E, como sempre, repleto de piadinhas que Twyla ignorava desde sempre.

— Não conheço essa tal de “Hitler-mor”, mas fique à vontade para procura-la longe daqui. — Respondeu ela com um sorriso rápido forçado para no segundo seguinte lançar-lhe um olhar de “você não fará isso” quando o mesmo ergueu o braço como se fosse jogá-lo por cima dela.

Apesar de não tão esperto assim, Caine não era estúpido o bastante para abraça-la ou fazer qualquer coisa similar. Contudo, era estúpido o bastante para continuar as piadinhas sobre o líder nazista. Ela restringiu-se apenas à arquear uma das sobrancelhas em resposta ao que ele havia dito. Será que era contra as regras do acampamento afogar um campista? Porque era isso que ela tinha vontade de fazer sempre que o rapaz soltava uma daquelas piadas – o que era quase sempre.

A morena ajeitou-se na canga onde estava sentada enquanto seus olhos mudavam de direção, voltando a fitar o fogo da fogueira. Ela ergueu as duas mãos na direção do mesmo apenas para esquentar-se um pouco mais. Não era uma noite fria, porém por estarem na praia vez ou outra uma brisa gelada soprava por ali.

— Sinceramente, não vejo como é uma sorte você ser monitor ao mesmo tempo que eu. Está mais para um agouro.— Ela disse dando de ombros e voltando a fazer sua habitual careta para ele.

Tudo pode piorar em segundos, e Brandon chegara para comprovar esta teoria. Apenas a presença do primo a deixava incomodada – apesar de não transparecer nem um pingo disso –, porém não apenas ele chegou como resolveu que abraça-la era de algum modo algo normal a se fazer, e mais, ainda deu-lhe um beijo na bochecha. A belga até mesmo esquecera de pegar o cigarro que o outro a ofereceu por conta do ataque de seu primo. Caine definitivamente não era o único que ela queria afogar naquela noite. Twyla levou sua mão ao rosto do belga e o empurrou forçando-o a se afastar um pouco dela.

— Este é Caine, o outro monitor do chalé 1. É o irmão de Nadia. — Apresentou Brandon ao outro, apesar de ter certeza dos dois já se conhecerem já que os Wolff já foram à algumas festas dadas pelos von Drachen. Brandon deveria estar bêbado – ou drogado – demais nas festas para lembrar de qualquer ocorrido ou pessoas depois delas.

Mexeu distraidamente em sua trança desviando sua atenção para as outras pessoas do local, e não os dois que aparentemente estavam ali apenas para perturbá-la. Achou ter visto ao longe Hanna entrando na tenda fechada de música e segurou-se para não correr e ir em direção a amiga. Um grupo de pessoas do chalé 2 começara a tocar algumas músicas em seus violões naquele instante, e ao fundo a batida da música da tenda começava a se perder – não totalmente, mas o bastante para a música acústica sobressair-se naquele espaço.

— Sentiu minha falta, von Drachen? — Uma voz masculina soou atrás dela enquanto uma mão apertava-lhe o ombro.

Aparentemente todos queriam a irritar com seus toques e piadas. Era um complô aquilo? Ela virou seu rosto na direção de Aahron que agora já acomodava-se ao seu dela juntando-se a eles. Notou o maço de cigarro que ele trazia em mãos e percebeu então o quanto estava precisando fumar. Com um sorriso, daqueles gentis que costumava mostrar, ela aproximou-se do rapaz e tomou-lhe o maço das mãos. Retirou um de dentro do conteúdo e depois o devolveu ao loiro novamente, ainda com um sorriso no rosto.

Danke, Ronny. — Falou ela num tom quase de brincadeira e em seguida deu-lhe um beijo na bochecha, onde deixara uma marca devido ao batom.

A morena levantou-se e foi até Caine desta vez, aproximando-se mais do moreno enquanto com a mão direita pegava o isqueiro que ele havia acabado de guardar em um dos bolsos. Acendeu o cigarro ainda próxima do Wolff e depois de aceso devolveu-lhe o isqueiro ao bolso de onde pegara.

Und danke auch, Hömenneg. — Disse antes de estalar um beijo em sua testa, deixando também uma marca do batom, tal como ficara em Aahron.

Piscou para o primo e então saiu dali dando um aceno para os três ainda de costas. Sua intenção era ir procurar por Barbie, porém mudou o que faria quando vira Nadia ali perto. Ela não estava vestida como normalmente, aquela era a sua “versão festa”, a qual não parecia lá muito animada. Não pela primeira vez – e nem última – a primeira coisa que Twyla pensou foi o quanto sentia pena por Nadia ser sua amiga; a garota era boa demais para ter amizade com uma pessoa como a princesa. Não que isso importasse, porque para a von Drachen a amizade que os outros tinha por ela não importavam, no final ela sabia que a maioria apenas se aproximara dela com outras intenções; assim como ela se aproximava das pessoas do mesmo modo.

Tragou o cigarro calma e profundamente, liberando a fumaça que parecia dançar à sua frente. Não tinha pressa em seus passos; por saber que Nadi anão gostava de cigarro, a princesa caminhava lentamente enquanto esperava a droga findar-se. Quando sobrara somente o cotoco ela então foi para perto da amiga, e sem dar uma palavra apenas puxou sua mão e correu com ela para a tenda de música.

Jogou o resto do cigarro numa lixeirinha ali perto e então finalmente voltou-se para a loira que havia arrastado consigo.

— Hey, kleine, você não estava pensando em fugir sem falar comigo, não é? — Perguntou quase gritando para ser ouvida sobre a música estreitando o olhar para a outra enquanto um sorriso contornava seu rosto.

Seus olhos vagaram pelas várias pessoas na tenda à procura de Barbie, porém não a via naquele tumulto. Como Nadia e Twyla estavam próximas a entrada esperava que Barbie as visse e fosse até elas já que o contrário era quase impossível de acontecer. Voltou a atenção novamente a alemã  segurando-a pelas mãos e forçando-a a dançar junto da princesa que agora movia-se lentamente e sensualmente no ritmo da música que tocava, no caso Muse do O.C.A.D.

she's in the beach wearing this and talkin' with brandy, ronny, caine e nadia and btw eu não revisei 'u'

_____


bow to the queen ♕

TWYLA WERMÖHLEN VANETSOVA VON DRACHEN
avatar
Twyla von Drachen
Chalé 1
Chalé 1

Mensagens : 26
Data de inscrição : 08/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Hanna Roux Overwhelming em Sab Jul 12, 2014 1:24 am

Tonight we own the night
This queen was a legend, when she was at a party, the party never died.
As luzes piscavam freneticamente, a música era empolgante, daquelas que você mesmo não querendo balança o corpo ou apenas batuca os dedos no seu ritmo. Mais pessoas entravam na tenda, eu já estava completamente perdida por entre a multidão que lotava a pista de dança. Por um momento apenas fechei os olhos e deixei que a batida da canção penetrar-me, fluindo por todo o meu interior e me fazendo dançar em movimentos que podiam ser considerados sensuais para quem assistia. Quando notei que aquele lugar já estava cheio demais fora tarde; algumas pessoas já bêbadas tombavam nas pessoas enquanto caminhavam pela pista de dança, um destes tombou em mim e foi o suficiente para que eu despertasse do súbito transe que me encontrava. Olhei ligeiramente ao meu redor e tudo que via era corpos dançantes e luzes piscando por todo os lados. Soltei um grito raivoso para alguns a minha frente, ordenando que saíssem e assim prossegui ao caminhar; gritava ordens para os que se amontoavam a frente do caminho e não demorou muito para que eu chegasse até a entrada da tenda. Notei a presença de duas silhuetas femininas por ali e não bastou uma segunda olhada para que eu soubesse de quem se tratava. Reconheceria aquele tom alourado e aquelas curvas exuberantes em qualquer lugar.

Apressei meus passos indo em direção a Twyla e Nadia. Já não era um problema me locomover, aquela área por sorte estava extinta de pessoas loucas que parecia simular ataques epilépticos. Parei detrás das duas meninas e pigarreei, chamando a atenção de ambas para mim. — Plebeus, preparem-se. As rainhas do Humbug Camp estão unidas.  — Sorri. Estiquei os braços convidando-as para um abraço e assim foi feito; as meninas se aproximaram e um abraço triplo se formou entre nós. — Minha garganta está seca. Necessito de algo, urgente.  — Levei a mão esquerda a garganta dramatizando como de costume e sinalizei para ambas o caminho a seguir. A tenda de bebidas.

— Me digam, garotas. Já encontraram alguém interessante por aqui? Por que eu vejo as mesmas caras das pessoas da última temporada. — Indaguei. Um grupinho de garotas cercavam a tenda de bebidas, alcancei-a com os olhos e bufei irritada. Twyla e Nadia caminhavam bem ao meu lado. Eramos tão sincronizadas que terceiros achariam que tudo aquilo era ensaiado. Paramos de frente as meninas e eu simulei uma expressão carrancuda para as mesmas. Seus olhares indignados mostravam certa hesitação, porém não demorou para que elas dessem espaço, murmurando ofensas, provavelmente. Furtei uma garrafa de vodca e me servi da mesma numa taça. — Não estou vendo o copo de vocês duas. Vamos moças, isto é uma festa.   — Sorri com uma malícia visível enquanto alternava os olhares entre Nadia e Twyla. Elas sabiam o quão teimosa eu era e não escapariam de um brinde.


*
NOTES  Hanna is at a party, she's wearing T H I S and she's so excited . She's with Twyla and Nadia. Let's go, Party Hard.  

all rights for rufo

_____

all in line for the throne
Baby be the class clown i'll be the beauty queen in tears
avatar
Hanna Roux Overwhelming
Chalé 1
Chalé 1

Mensagens : 33
Data de inscrição : 08/07/2014
Idade : 20

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Dimitri Stravinski em Sab Jul 12, 2014 1:25 am








you could be my muse, yeah


S
e o primeiro dia fosse uma previsão do resto da temporada, Dimitri considerava seriamente a ideia de forjar um acidente para ir embora dali. Ok, depois dos avisos e "bem-vindos" obrigatórios na parte da manhã, todos aproveitaram para guardar seus pertences e passear pelo acampamento pela tarde, e foi aí que o russo percebeu que, por ser novato, ele não tinha amigos para reencontrar. Ninguém para jogar conversa fora. Os seus companheiros de chalé não pareciam muito amistosos e sedentos por divagações de um desconhecido. Assim sendo, ele fez o que sabia fazer de melhor: Ficar sozinho.

Isso foi até o anoitecer, quando subitamente, seu celular apitou, indicando uma nova SMS. Qual não foi sua surpresa ao ler o nome da remetente. Twyla. Ele leu a mensagem, avidamente, que informava sobre um luau que aconteceria, logo mais, na praia do Humbug. Ele passou a língua pelos lábios, a mente divagando sobre o encontro que tivera com a belga, mais cedo. Embora, teoricamente, não estivesse sozinho naquela prisão disfarçada, a garota dava sinais de não conhecê-lo em público. Ele duvidava que fosse diferente aquela noite. Não julgava tal comportamento dela, pelo contrário, admirava-o. Afinal, quem desconfiaria que ele sabia o que passava-se por aquela mente tão intrincada...?

Foi o tempo de tomar banho e rumar para a praia, vendo vários campistas fazerem o mesmo. Apalpou os bolsos, certificando-se que carregava o isqueiro e o maço de cigarros e maconha. E o canivete, claro. Nunca custava andar preparado. A leve brisa que soprava levara embora um pouco do calor que o atormentara o dia inteiro. Ia demorar para que o russo acostumasse-se com as temperaturas do verão estadunidense. Ouviu a agitação, ainda um pouco distante, e qual não foi sua surpresa ao ver o número de jovens que já confraternizavam nas areias.

Ele a viu, perto da entrada de uma grande tenda. Dançando com outra garota, mexendo seus corpos de uma forma que fez algo em Dimitri mexer-se também. Ah, sim, a von Drachen ainda mexia com o coração do Stravinski. Mas ele não dirigiu-se a ela. Pelo contrário, ele permaneceu por perto, mas ficou na sua e acendeu um cigarro. Somente depois de tragar e expelir a fumaça, sentindo-se mais relaxado, ele começou a considerar suas opções. De qualquer forma, até terminar o que tinha em mãos, ele ficaria por ali, curtindo a nicotina em suas veias e a música que tocava - aliás, uma de suas preferidas atualmente.
Post #1 ♣ Tagged: Twy e geral ♣ Vestindo ISSO

avatar
Dimitri Stravinski
Chalé 4
Chalé 4

Mensagens : 8
Data de inscrição : 08/07/2014
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Rosie Delacroix em Sab Jul 12, 2014 1:28 am



got me in this club
O espelho estava levemente virado para a esquerda, e Rosie sentiu a necessidade de arrumá-lo durante cerca de 5 minutos até que ficasse na posição certa. Havia prendido o longo objeto, que ia desde seus pés até vários centímetros acima de sua cabeça, ao lado de seu armário, e a menina passava mais minutos do que o que seria saudável observando o seu reflexo.

Muitas pessoas pensavam que a obsessão da morena pelo próprio reflexo era fruto de sua paixão por ela mesma, e não poderiam estar mais enganadas (poder, podiam, mas... Você entendeu meu ponto). A verdade é que ela era ciente de cada pequeno defeito em seu rosto, de cada pinta, de cada curva de seu corpo, de cada assimetria, e estava constantemente tentando concertar-se. Odiava o próprio reflexo. Odiava.

Mas o que isso importava? Não poderia deixar transparecer, por tudo que importava, então somente passou novamente a sombra, retocando-a rapidamente, e observou-se de cima a baixo outra vez. Os saltos altos (altos demais, até), a saía apertada curta, mas não vulgar, e camiseta longa sem manga que ela arrumara com cuidado. Prendera o cabelo em um coque feito para parecer desleixado, que, todavia, tomara horas de seu tempo.  Decidiu que aquilo era o melhor que ficaria, e que não queria se atrasar, e finalmente deixou o espelho sozinho no quarto.

(...)

Não levava nada consigo além de seu espelho, que estava enfiado dentro de sua saia, escondido pela camiseta. Na verdade, se fosse ser sincera, estava dentro do lado esquerdo de sua calcinha, e Rosie podia sentir o metal gelado em seu quadril. Não se importava, de qualquer jeito, pois precisava levá-lo, e não havia achado nenhuma (dentre suas dez bolsas) que tinham ficado bonitas com aquela roupa. Tenho que comprar novas, lembrou-se, rapidamente. Sentia-se quase pelada seu kit de costura, e era como se sua roupa pudesse rasgar a qualquer momento.

No momento em que chegou no local, parou um minuto para observar a decoração de muito bom gosto do chalé 1, e então escaneou o local pelo monitor de mutíssimo bom gosto do chalé 1. Achou-o, por fim, em um grupo concentrado que incluía Twyla e dois garotos desconhecidos, porém ambos de beleza notável - não tá notável quanto Caine, pensou a menina. E então, no momento seguinte a única garota do grupo saía de perto dos outros para cumprimentar a pequena Hömenneg, e então Hanna aproximou-se delas também.

Seria mentira dizer que Rosie cogitou a possibilidade de falar com o garoto pelo qual era apaixonada. A verdade é que estava tão acostumada a observá-lo de longe, uma espectadora olhando um belo quadro e decorando cada detalhe, que a ideia nem sequer passava pela sua cabeça, mesmo depois dele dirigir-se à ela naquela manhã. E, por esse motivo somente, caminhou com passos firmes até as bebidas, pegou uma garrafa d'água e pôs-se a observar, esperando o momento certo para aproximar-se de Twyla. "Isto é," pensou Rosie, "quando ela se afastar de Nadia, porque meu santo Armani sabe que a minha primeira impressão com a irmã de Caine tem que ser impecável."
COM NINGUÉM, POST #001, LUAU.
avatar
Rosie Delacroix
Chalé 3
Chalé 3

Mensagens : 11
Data de inscrição : 09/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Caine Wolff Hömenneg em Sab Jul 12, 2014 1:56 am


hail the king
C
aine sorriu ao ver que Aahron havia voltado, cumprimentando-o da mesma maneira. Quando Twyla aproximou-se, ele remexeu-se internamente, inquieto. Será que ela pretendia estapeá-lo de novo? Resistindo ao impulso de tocar a bochecha, ficou aliviado - e até mesmo surpreso - ao ver que o alvo da garota era apenas seu isqueiro, o que o fez ser recompensado com um beijo na testa.
Levantou uma sobrancelha, confuso, enquanto a monitora ia embora, seu olhar prendendo-se nos quadris, que balançavam de um lado para o outro enquanto ela andava. Assoviou, dando uma cutucada em Brandon.
Um silêncio foi instaurado, e Hömenneg não poderia estar menos insatisfeito.

E foi aí que uma ideia surgiu-lhe a mente.

Guardou o maço de cigarro, pegando um de maconha em seu lugar, acendendo-o. Para que seu plano fosse colocado em prática, ele teria que, ao menos, estar mais alto. Despediu-se brevemente dos dois garotos, andando em direção às três autointituladas Rainhas, tomando um longo gole de vodka da garrafa de Hanna, dando um beijo na bochecha dela, fazendo questão de exagerar nos movimentos.
Obrigado, Rainha, eu estava precisando disso - e agora, falou, dirigindo-se não somente à ela, mas também à Nadia e Twyla Se não jogarem, serão zoadas para o resto da vida, só deixando um aviso - riu, tragando de seu maço.

E foi aí que começou a sentir os efeitos da bebida misturados aos da erva.
Subiu em uma das pedras, dispostas irregularmente sobre a areia, fazendo questão de gritar, prendendo o maço entre seus dentes.
Bom noite, queridos colegas campistas! Eu, como recém-nomeado monitor do chalé 1, gostaria de desejar a todos um ótimo primeiro dia - o alemão riu, tragando da maconha novamente, gostando de ser o centro das atenções, mesmo que apenas momentaneamente Eu gostaria, como um dos anfitriões, propor um pequeno jogo para todos vocês, e se forem amarelar, que o façam agora, porque depois será tarde demais - escaneou a platéia, vendo que conversas paralelas já haviam começado. Rolou os olhos Enfim, acho que já ouviram falar do nosso jogo, ele é bem popular, na verdade - fez um segundo de silêncio, antes que um sorriso enorme dominasse-lhe o rosto Verdade ou desafio, é claro - alguns gritaram, aprovando, já outros eram vistos saindo de fininho. Virgens.

Tragou mais uma vez, arrumando a touca por cima dos cabelos.
As regras são simples, quem não entender, retire-se agora porque eu me recuso a jogar com pessoas estúpidas - esnobe? Esnobe era pouco para descrever Caine neste momento Primeiro: vale qualquer coisa. Acho que os Intrutores já estão dormindo, então só peço que maneirem nos gemidos. Segundo: nada de amarelar no meio do jogo. Se você ficou, é porque quis jogar. E terceiro: quem abrir a boca para falar sobre o que aconteceu aqui, pode ter certeza de que vai acordar com a garganta rasgada - e, com essas palavras, ele riu.
Seus olhos rondaram as pessoas mais uma vez, e uma das mão foi para o bolso da calça. O sorriso que ele abriu em seguida era o que poderia ser considerado malicioso ao nível máximo.

Bom, quem vai jogar hoje? Quem está pronto para tornar-se brinquedinhos, sendo forçados a obedecer seus colegas? A putaria está liberada.


como jogar:

Você descreve no post que a garrafa parou em determinada pessoa – qualquer uma –, você faz o desafio ou a pergunta (lembrando que a pergunta deve ser mandada previamente por mp/pelo chat), e o jogo continua da pessoa que recebeu a pergunta. Quando chegar a vez da pessoa de responder ela completa o desafio/responde, e "roda a garrafa" e faz a pergunta/desafio pra outra pessoa aleatória. Sendo que duas pessoas não podem se repetir na rodada.
A cada rodada, um nome da dos participantes vai ser riscado, então não se pode repetir aquela pessoa até a próxima rodada.

_____


Skeleton Jack
wolff
everybody scream in our town of halloween

avatar
Caine Wolff Hömenneg
Chalé 1
Chalé 1

Mensagens : 34
Data de inscrição : 08/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Brandon von Drachen em Sab Jul 12, 2014 4:41 am

I'm here now, fuckin

Não foi nenhuma surpresa sentir a mão de Twyla se alojar em meu rosto e fazer força, empurrando-me para trás sem um pingo de delicadeza. Um suspiro saiu por entre meus lábios enquanto balançava a cabeça e encolhia os ombros levemente, sentindo uma rajada de vento particularmente fria me atingir, fazendo uma onda de arrepios percorrerem meu corpo. Minha prima me apresentou ao rapaz com que antes conversara. Meus olhos se fecharam por alguns segundos, em uma falha tentativa de lembrar-se de onde conhecia aquele nome. Abri os olhos balançando a cabeça levemente, não conseguia me recordar e nem iria fazer muito esforço para tal, a única coisa que me importava nesta noite era o que estava em minha mão; garrafa de bebida. Virei o resto da taça, degustando até a ultima do vinho e quando voltei minha atenção para os presentes vi que um rapaz loiro estava se juntando a nós. Assim como todos naquele fucking camp, ele conhecia Twyla.

- Brandon, e o prazer é meu. – Proferi as palavras com um sorriso no rosto, logo voltando minha atenção para algo mais urgente: meu copo estava vazio! Twyla logo tratou de se afastar, indo para um lugar qualquer, assim como Caine. Olhei para o rapaz loiro e dei de ombros. – Desculpe, mas preciso recarregar. – Não esperei por nenhuma resposta do loiro e tracei meu caminho até a tenda de bebidas. Apesar da diversidade oferecida, me contentei com mais uma garrafa de vinho pois não queria ficar ruim tão cedo. Enchi a taça mais uma vez e caminhei para fora da tenda, olhando ao redor e procurando algo que despertasse o meu interesse no meio de tantas pessoas bêbadas. Sinceramente, nem eu tinha uma resistência tão baixa ao álcool como essas pessoas.  

Minha busca não foi necessária por muito tempo, pois Caine subiu em uma rocha, aparentando já estar um pouco ‘alto’ e deu as boas vindas, logo propondo uma ideia que captou minha atenção. Instantaneamente, a expressão de meu rosto passou de entediada para animada. Vi algumas pessoas se dirigindo até perto de onde o rapaz estava e fui até lá em passos lentos, observando atentamente cada um que se aproximava também. Quando estávamos todos reunidos, com a garrafa no centro de uma roda formada pelos participantes, pude notar certa... tensão. Todos estavam com medo de girar a garrafa primeiro? – Foda-se. – Murmurei, inclinando meu corpo para frente e girando a garrafa com força. A ponta parou em um rapaz que até então era desconhecido, a única coisa que sabia sobre ele era que seu nome começava com Di.

- Verdade ou desafio, gatinho? – Indaguei, enquanto um sorriso divertido brincava em meus lábios. Ele respondeu desafio e meu sorriso de estendeu ainda mais. Olhei ao redor enquanto minha mente trabalhava em busca de alguma ideia boa. – Vamos começar com algo básico... – Falei, dando um pequeno gole na taça para molhar minha garganta. – Aproveitando esta música, faça um strip e seduza aquela garotinha ali. – Falei, apontando para uma garota que estava próxima de Twyla. Não fazia ideia de seu nome, mas pouco me importava. E a música a que me referia era Muse, que me fazia ter uma incrível vontade de me livrar de minhas roupas. – Mãos, bocas e qualquer parte do corpo que você quiser, estão liberados. E quero te ver pelo menos só de cueca, rapaz. Se quiser tirar mais, também estará liberado. – Me virei um pouco de lado, pronto para assistir ao espetáculo até que me lembrei de algo. – Ah, e nada de vestir as roupas de novo, por favor.

notes: não revisei, relevem qualquer erro | words: 624 | with: twy e caine music: muse

avatar
Brandon von Drachen
Chalé 4
Chalé 4

Mensagens : 10
Data de inscrição : 08/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Dimitri Stravinski em Sab Jul 12, 2014 10:21 pm








fuck yeah.


M
ais uma vez, ele podia quase ver o universo conspirando contra si. Mais uma vez, ele amaldiçoou seu pai, por ter posto-o ali dentro. Será que ele não podia ter um primeiro dia normal? Agora, era o centro das atenções de uma brincadeira que ele resolvera participar por impulso.

Resistiu ao impulso de rolar os olhos. "Quem está na chuva, é pra se molhar." Mas, ainda arrependia-se de ter pedido desafio. Dimitri imaginava que seria proposto algo normal, alguma besteira americana, algum mico. Mas, definitivamente, não esperava ter que tirar suas roupas na frente de todos. Já havia terminado o cigarro, o que lhe ajudara, causando certa leveza em sua mente e falas. Admirou seu auto-controle quando não levantou o dedo do meio para o rapaz que lhe desafiara. Apenas suspirou e deu a volta no local para alcançar a garota-alvo, ou seja, aquela para quem teria que seduzir e tirar a roupa.

A música não poderia ser mais coerente para a ocasião. Ele a conhecia, e faria o possível para encaixá-la em sua performance. O fato é que nunca fizera um strip antes. Sempre considerara as roupas, peças incômodas que deveriam ser retiradas com a maior pressa possível, para que a recompensa fosse alcançada. De fato, era um desafio. Dimitri esvaziou a mente, concentrando-se na batida e tentando ignorar a multidão a seu redor. Quando por fim na frente da garota - a qual não conhecia -, iniciou um sorriso que foi esticando-se a medida que prestava mais atenção nela. Até que valia a pena.

Levou um indicador para seu rosto, de forma delicada, fazendo com que o contato visual fosse mantido, ininterruptamente.  Respirou fundo, os lábios entreabertos e próximos a seu rosto. E deixou que seu corpo movesse-se no ritmo sensual da música. Não muito rápido, não muito devagar. Afastou-se um pouco dela, lá pelo meio da música, e segurou a barra de sua camiseta, puxando-a para cima em um único suave movimento. Jogou-a no chão, displicente, e sorriu de canto para a garota. Não estava sendo tão difícil quanto esperava.

E não era como se tivesse vergonha de seu corpo - muito pelo contrário. Agora, estava animado para continuar. Com uma expressão maliciosa, Dimi começou a desatar o laço de sua bermuda. Fazia os movimentos deliberadamente devagar, e ainda mexendo de leve os quadris. Depois, abriu a braguilha, devagar. E livrou uma perna da bermuda, depois a outra. Pronto, estava apenas de cueca. E, naquele momento, a música terminou, dando início a outra, que ele desconhecia. Piscou um olho para a garota e virou-se, sorrindo, encarando o rapaz que o desafiara. Piscou um olho para ele também, e sorriu.

Recolheu suas roupas no chão, pois não queria correr o risco de perder os itens que carregava nos bolsos da bermuda. Depois, inclinou-se para o centro da roda e girou a garrafa, dando continuidade ao jogo.

E a escolhida da vez foi... Rufem os tambores... Twyla.

Dimitri até endireitou-se em seu lugar. Fez a clássica pergunta. "Verdade ou desafio?" E, obtendo "desafio" como resposta, ele logo sorriu. Iria continuar o clima... dançante da brincadeira.

— Ok. Então, você pode fazer um lap dance pra esse rapaz aqui. — Apontou o garoto que desafiara-o ainda pouco. — Hm, música a sua escolha. E agrade o público, por favor. — Ele inclinou a cabeça para o lado, pedindo antecipadamente desculpas com o olhar. Mas, de qualquer forma, ele estaria satisfazendo desejos antigos ao ver tal cena desenrolar-se. As desculpas, na verdade, limitavam-se somente a seu olhar, visto que seu sorriso carregava apenas diversão.

Post #2 ♣ Tagged: Nadia, Twy, Brand  e geral ♣ Vestindo ISSO

avatar
Dimitri Stravinski
Chalé 4
Chalé 4

Mensagens : 8
Data de inscrição : 08/07/2014
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Ketreen Lohan em Dom Jul 13, 2014 8:44 pm

La sensualité est à venir,
mais peut faire face à tout le désir, puis départ, les enfants.


Interessante, as palavras escorriam pelos lábios rubros com desdém que fantasiava o verdadeiro interesse da loira no convite que lhe fora feito. Twyla falara como se tivesse um comunicado para fazer, e se bem conhecia a princesinha belga, sabia que boa coisa não vinha por aí. Contudo, algumas ideias recorrentes já assombravam os pensamentos da petit que pedia em silêncio que fosse apenas um ledo engano. Mas, se bem conhecia a bitch princess, coisa boa não vinha por aí.

Não era necessário se avaliar mais do que o necessário frente ao espelho. Nas madeixas o tom de loiro se assemelhava aos ralos raios alaranjados que incidiam sobre o acampamento pela manhã, enquanto o astro rei nascia distante detrás das montanhas. Os dedos finos e frágeis penteavam os cabelos para trás, e, agora, as curvas sinuosas do corpo da pequena francesa vestiam apenas um vestido - estilo burlesco - aderente desde seus fartos seios até a cintura, perfeitamente desenhada. A saia do vestido de tons de negro com vermelho - cores desaprovadas para uma ocasião comum quando na companhia dos nobres do castelo, por ser dito que incentivavam a depravação - eram rodadas e curtas, tapando bem pouco das coxas roliças e torneadas.

O tom azul mareado dos olhos destacados por uma maquiagem simples de um negro que volteava suas pálpebras, as maçãs do rosto rosadas como sempre. Ketreen suspirou uma última vez e, após armar-se de toda sua ironia e paciência inata, rumou no local em que a von Drachen havia sugerido. Caminhou dispensando olhares por todo o âmbito do acampamento, as luzes superficiais acesas enquanto a lua se apropriava do manto sombrio dos céus.

Não se delongou muito em chegar aonde fora proposto depois de tornar os passos mais céleres em rumo ao seu objetivo; a praia. Teria de admitir que por mais farsante que o sorriso de Twyla e algumas de suas conhecidas inferiam por aí pudesse parecer, uma coisa era fatídica: elas sabiam decorar um lugar. Às vistas o espaço onde os "colegas" se aglomeravam parecia tornar distante o parecer que se tinha daquele mesmo meio em ocasiões normais. As suas orbes pararam em Twyla, mas manteve-se aquém, um tanto afastada, prestes a presenciar... O que diabos aquela garota estava prestes a fazer? O semblante delatou sua confusão e a barbie real estagnou-se ainda um pouco distante, contendo-se em observar os próximos passos da queridinha da Bélgica.


Postando pressionada pra chegar logo, não revisei então perdoem os tropeços. Kisses.


_____

please, i'm surpreme!

These wings are made to fly!
Ketreen Lohan
avatar
Ketreen Lohan
Chalé 1
Chalé 1

Mensagens : 11
Data de inscrição : 09/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Twyla von Drachen em Seg Jul 14, 2014 1:02 am

the fire doesn't last forever.
Hanna logo as encontrou, e logo as arrastou para a mesa das bebidas. A ideia da loira era, basicamente, embebedar Nadia. Twyla riu brevemente com a imagem que imaginou da outra bêbada. As ideias de beber logo foram substituídas quando Caine chamou todos para jogar verdade ou desafio, não demorou muito e um círculo fora formado perto da fogueira. Em cima de uma pequena esteira a garrafa fora colocada e logo girada por ninguém menos que Brandon. Os olhos de Twyla seguiram a garrafa na direção em que ela havia parado e quando viu a quem indicava ela quase sorriu. Dimitri também estava ali, e agora teria de fazer um strip para Nadia. A princesa olhou para a amiga que estava ao seu lado e mostrou-lhe um sorriso divertido enquanto o rapaz dançava para a loira.

Foi então que arrependeu-se de estar jogando aquilo. A garrafa foi girada por Dimitri e caiu em sua direção, depois de pensar por um tempo ela escolhera desafio já que verdade não era das coisas que gostaria de expor aos presentes, mesmo que mínima. Por um milésimo de segundo ela o fitou de forma que somente ele entenderia como “Olhe lá o que diabos você vai fazer?!”, todavia Dimitri escolhera ignorar seu olhar e criar um desafio que Twyla sem duvida não esperava por. O russo não poderia estar falando sério. A princesa olhou de seu primo para o Stravinski e então revirou os olhos enquanto levantava-se do local onde havia sentado. Tirou a coroa de flores que estavam em seu cabelo jogando-a para Dimitri enquanto lançava-lhe um olhar nada amigável, então desfez a trança deixando seu longo cabelo solto jogando a xuxinha para ele também.

Ela não estava acreditando naquilo. Era Brandon. Brandon! O primo e pessoa que ela mais repudiava no planeta, e a garota tinha absoluta certeza que o desafio feito por Dimitri era apenas uma forma de alimentar sua imaginação um tanto quanto fértil. Quanto antes começasse, antes terminaria o castigo que lhe fora posto.

A música que tocava agora parecia especialmente feita para o momento. Ela fechou os olhos e respirou fundo, quando abriu-os novamente seu olhar e sorriso haviam se tornado um tanto quanto maliciosos. Ela faria aquilo direito, afinal todas as coisas que fazia deveriam sair perfeitas para ela; aquela, apesar de não a agradar, tampouco poderia ir contra seu perfeccionismo.

Seus passos foram calmos no começo da música, quase no ritmo da mesma. Quando já próxima dele, Twyla apoiou suas mãos sobre os joelhos de Brandon que estavam dobrados enquanto ele estava sentado em uma das cangas. Forçou as pernas dele para que abrissem-se um pouco, para em seguida vira-se ficando de costas para o primo, ainda tocando-lhe os joelhos. Quando o cantor começara a música Twyla começou a dançar calmamente com os quadris abaixando-se devagar sobre o colo de Brandon, parando no mesmo momento em que o cantor parava de cantar. Quando estava quase sentando-se em Brandon – que frase bizarra – ela levantou-se novamente, esticando as pernas e depois erguendo as costas até ficar de pé novamente.

Agora, ela virava-se de frente para ele apoiando sua mão direita em seu ombro enquanto suas pernas passavam pelas do rapaz, forçando-o a fechá-las e esticá-las na areia. A morena continuou a mover os quadris enquanto sua mão direita apoiava-se quase à nuca do primo. Os movimentos travam-se vez ou outra para mudarem de direção enquanto ela empinava-se levemente para trás. Com a mão esquerda a von Drachen segurava a barra do vestido ao mesmo tempo em que continuava a descer. Mais uma vez levantou-se primeiro pela parte de trás, porém não ficou ereta, e sim empurrou Brandon com a mão direita forçando-o a deitar na areia.

A garota desceu sobre a cintura do outro ajoelhando-se na areia enquanto suas mãos apoiavam-se no tórax dele e ela continuava a rebolar roçando seu corpo contra o do outro no ritmo da música, que de tão alta poderia se ouvida dali. Movimentou-se durante a música empinando-se um pouco enquanto seu quadril deslocava-se para os lados, um pouco para cima e baixo, ou fazia movimentos circulares. Logo ela levantara jogando seu cabelo para o lado e ficando de costas novamente para o rapaz, repetindo os movimentos, mas desta vez apoiando-se nas pernas de Brandon. Suas mãos escorreram por sua perna, de modo que ela quase deitou-se, enquanto seu corpo continuava a mover-se sobre o colo do mesmo. Por fim, ela levantou-se quando a música já estava chegando em seu fim.

Foi até o russo, com quem pegou o elástico de cabelo e a grinalda de volta, prendendo o cabelo num rabo de cavalo, mas não colocando a coroa novamente. Aquela era uma memória que queria esquecer, definitivamente.

Voltou a sentar-se em seu lugar na roda e rodou a garrafa, a qual parara apontando para Aahron.

— Verdade ou desafio, mein liebe? — Perguntou a morena obtendo do outro a resposta de desafio. Ela sorriu; um sorriso divertido. — Muito bem. Hm. Comece dando um beijo de língua, claro, de 10 segundos do Caine e vá descendo pelo corpo dele. Quando chegar em sua calça, abra-a com a boca. Só isso, divirta-se, mein liebe. — Twyla mostrou novamente seu sorriso enquanto esperava

Pessoas do verdade ou desafio:
Caine – Brandon – Aahron – Nadia – Twyla – Hanna – Dimitri – Rosie – Ketreen – Vaga – Vaga – Vaga
she's in the beach wearing this and talkin' with everyone and btw isso ficou uma merda 'u'

_____


bow to the queen ♕

TWYLA WERMÖHLEN VANETSOVA VON DRACHEN
avatar
Twyla von Drachen
Chalé 1
Chalé 1

Mensagens : 26
Data de inscrição : 08/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Baptiste Hochscheidt Kunz em Seg Jul 14, 2014 1:47 am

Kept me from Heaven and Hell.
Por que eu estava indo em um Luau? Queria entender bem o motivo para no meio do caminho não der meia volta e dormir no conforto do chalé. Precisava de diversão e conhecer pessoas novas, o que não me agrada em nada. — Ainda não sei por que eu venho aqui todo o ano... — reclamei colocando uma camiseta cavada, ela era listrada em cores brancas e pretas. Ajeitei meu cabelo como sempre fazia e dei uma arrumada na barba, estava cheia e logo teria que apará-la. Peguei meu chapéu preto e o coloquei conforme andava para fora do chalé. Calças jeans escuras completavam meu visual e sim estava descalço como sempre. Não gostava do simples fato de deixar meus dedos presos, gostava de sentir o chão e brincaria muito com a areia da praia. Antes de chegar à barulhenta festa, retirei do bolso de trás meu isqueiro e minha caixa de cigarros. Ao pegar um o posicionei nos lábios, fiz uma pequena casinha com a mão protegendo as chamas até que a droga finalmente acendeu. Guardei as coisas e fiquei com o maço do cigarro entre os dedos, dava pequenas tragadas pelo caminho.

Assoprei deixando a fumaça formar círculos nos ares, deixei o maço nos lábios enquanto deixava a fumaça passar pelas narinas. Meus orbes azulados fitaram um grupo se divertindo perto da fogueira. Fiquei curioso com eles e com cautela se aproximei, lembro-me de algumas faces, mas nada que me remetia ao passado. Memória curta não era muito agradável, mas para mim era essencial; era algo clínico. Cheguei ao momento que uma garota dançava para um menino, contive o sorriso e fiz uma expressão tranquila nos lábios. — Não, obrigado. — recusei a bebida de um rapaz, na verdade não sabia quem era até porque não havia olhado para ele, estava andando até o grupinho.

Poderia me juntar a vocês? — questionei sentando no círculo, deixei meus joelhos elevados e segurava com cautela minha canela. A fogueira era enorme e deixei minha atenção nas músicas que cantavam, até que fiquei surpreso com o desafio da garota que dançou, teria um beijo gay? Acho que finalmente eu poderia me divertir por lá, retirei o cigarro e mirei para cima deixando a fumaça subir até as alturas. Olhava cinicamente para um dos meninos da roda, não disfarçava. Simplesmente continuava fumar enquanto aproveitava o clima e as luzes estranhas vindo da cabana. Além do toque de violões sendo uns bons outros horríveis. É mais uma temporada de férias havia começado e isso seria divertido.

_____

PANTOMIME. AND I DON’T KNOW WHY YOU CALL, WHEN IT’S ALL GOING WRONG. AND I DON’T KNOW. I’LL TELL YOU WHAT YOU WANT, I’LL TELL YOU WHAT YOU REALLY WANT TO HEAR.
avatar
Baptiste Hochscheidt Kunz
Chalé 1
Chalé 1

Mensagens : 14
Data de inscrição : 12/07/2014
Idade : 23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Casper Hall em Seg Jul 14, 2014 3:27 am

when the night comes
can you play the game?


Com o cair da noite era aquilo que lhe esperava, o tão comentado Luau. Podia perceber que o local havia sido bem decorado por quem quer que seja que tivesse se dado ao trabalho de fazer aquilo, e os outros campistas pareciam começar a se divertir. Suspirou, ainda sem acreditar que realmente tinha ido ali. Olhando em volta, já começava a reconhecer alguns rostos de mais cedo, havia visto alguns de relance, outros mais próximo, e literalmente esbarrado contra um outro específico.

Lá estava ela, a francesinha bipolar que não parecia se decidir entre ser simpática ou não. Riu consigo mesmo, um pouco mais solto do que de costume, a futilidade pairando naquele Acampamento parecia passar por osmose, tinha medo de se olhar no espelho e ver aquele ar de superioridade que todos ali pareciam ostentar com orgulho.

Tivera um pouco mais cedo o momento mais tosco de sua vida. Preso em frente a um espelho encarando a si mesmo, uma parte pedindo para ir ao Luau ver como seria, e outra se negando a encarar aquela realidade. Já sabemos qual delas levou a melhor. Cruzou os braços, aproximando-se da loira até que estivesse parado ao lado dela. Os olhos curiosos fitando o pequeno jogo dos seus "companheiros" de Acampamento, começava a entender o motivo de tanto esforço para evitar que a imprensa chegasse a eles. Soltou outro riso, dessa vez um pouco mais baixo.

- Não vai entrar na brincadeira? - Inclinou a cabeça na direção de Ketreen, voltando a fixar os olhos contra os dela. Ao contrário do contato que tiveram mais cedo, agora havia ali um tom claro de brincadeira, quase como se a provocasse, toda aquela indiferença parecia nunca ter existido - Te encontrar alheia a isso tudo é mais surpreendente do que eu ter vindo aqui.

Thanks Tess

_____

"when you lose yourself and your courage, just stop and remember who you are"

avatar
Casper Hall
Chalé 1
Chalé 1

Mensagens : 9
Data de inscrição : 12/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Ketreen Lohan em Seg Jul 14, 2014 6:20 am

La sensualité est à venir,
mais peut faire face à tout le désir, puis départ, les enfants.


Acompanhou de longe todo o pequeno show protagonizado por Twyla e lamentou não ter levado sua câmera para registrar aquele momento. Mas, algo em seu íntimo dizia que aquela situação seria mais rotineira do que o de costume. Já estava acostumada a jogos como aqueles e inúmeros outros que beiravam tensões de todos os gêneros, tamanhos e até... cores.

Viu-se interrompida quando um timbre conhecido lhe despertou do transe a que se submeteu, trazendo a realidade de volta em peso. Uma lufada de ar entrecortado deixou os lábios da loira, que volveu o olhar ao mesmo rapaz que havia encontrado na chegada, notando um ar mais travesso nas palavras que ele dirigia à ela.

Tens razão. É mesmo surpreendente, enton, que tal mudarmos isso?

Sair o arrastando pelas mãos parecia ser um novo vício para a barbie francesa. Outra vez tinha os dedos encaixados entre os dele e puxava-o até a roda, cumprimentando a todos com um princípio de sorriso e, só então largou a mão alheia, assentando-se em um canto e deixando certo espaço para que Casper se acomodasse ao seu lado. Sabia que todos entenderiam seu enunciado em silêncio: segurem suas coroas, meninas e meninos, a chienne princesse chegou.


Sem mimimi pra por aqui, e.


_____

please, i'm surpreme!

These wings are made to fly!
Ketreen Lohan
avatar
Ketreen Lohan
Chalé 1
Chalé 1

Mensagens : 11
Data de inscrição : 09/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Tiana Hopkins em Seg Jul 14, 2014 2:53 pm

truth or dare, dear?
Não, eu não estava nem um pouco a fim de ir àquele luau. E não, eu não tenho opinião própria, pelo visto. Mesmo com todas as minhas pirraças, choradeiras e desculpas eu não consegui ficar no meu querido chalé. Do que eu estou falando? Haveria um luau aberto para todos os campistas do Humbug em algumas horas e eu não estava fazendo muita questão de ir. E nem era por que estava sendo organizado pelos “reis e rainhas” do acampamento... Mentira, era sim. Era o meu primeiro dia de verão e eu queria ficar em paz, sem me estressar, ficar zen e tudo o mais, mas estava sendo impossível. Horas mais cedo eu havia passado as regras do chalé para os novatos, como uma boa monitora deve fazer. Porém, acabei me estressando mentalmente com alguns engraçadinhos que deveriam fazer parte do chalé um ou três.

Por falar nisso, eu não estava gostando nem um pouco da nova regra que o novo dono impôs no acampamento; os campistas não seriam mais separados por suas personalidades, mas sim jogados aleatoriamente em cada chalé. Isso acabou com que mauricinhos e patricinhas invadissem o chalé dois e acabassem com a paz natural que circulava por lá, querendo mandar em tudo e arrumando confusão por coisa boba. Isso nunca tinha acontecido antes e eu, famosa pela minha eterna paciência e calma, estava sendo testada. Voltando para o luau, fui convencida por Cassandra de ir. Eu nunca soube realmente dizer “não” para as pessoas e por esse motivo acabei aceitando. Batendo os pés em contradição, vesti-me de um jeito simples para caminhar na praia. Saí do chalé bufando e olhando furiosamente – mas sem maldade – para Cassandra.

Ao chegar à praia, confesso que me surpreendi com a decoração. Estava tudo muito bonito e organizado, e muita música estava animando a todos. Caminhei um pouco com Cassandra até parar e pegar uma bebida. Estava tão distraída que nem reparei quando a garota me deixou para ir a algum lugar. E eu estava sozinha... Em um lugar que eu não queria estar. Olhei para os lados a procura de Cassandra e não consegui avistá-la. Cogitei que aquela era a chance para eu sair dali antes que me prendessem novamente. Meus passos eram sorrateiros e estavam me levando lentamente para meus aposentos. Até que ouvi uma voz me gritar e xinguei mentalmente aos deuses. Aquela não estava sendo minha noite, não mesmo!

Eram Baptiste que me chamava, e estava em uma rodinha onde pessoas que eu não gostava se encontravam. Respirei fundo, contando de um até dez e pensei em até dar meia volta e fingir que não tinha ouvido, mas eu não fazia esse tipo. Aproximei-me com passos desanimados e me sentei ao lado de Baptiste. Não precisei nem perguntar o que estava acontecendo, pois sabia que estava rolando o famoso “Verdade ou Desafio”. Arregalei meus e me preparei para ir embora correndo, mas Baptiste me segurou, obrigando-me a ficar. ━ Eu não estou acreditando que você está me fazendo permanecer neste antro de perdição e desgraça, sir Bash. ━ Sussurrei ao ouvido do menino duque e fiz questão de demonstrar toda a minha indignação pelo o que ele estava fazendo comigo.

No que eu estava me metendo, hein?
TAGS: BAPTISTE, CASSANDRA, JOGO
NOTES: Se pulei algo, ignorem. -q
TIANA'S OUTFIT
coded by RESCUE RANGER ! of ATF


Última edição por Tiana Hopkins em Ter Jul 15, 2014 9:49 pm, editado 3 vez(es)
avatar
Tiana Hopkins
Chalé 2
Chalé 2

Mensagens : 13
Data de inscrição : 10/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Casper Hall em Seg Jul 14, 2014 9:49 pm

when the night comes
can you play the game?


Ainda tentava compreender se o que estava acontecendo era um mero replay dos acontecimentos da manhã, ou se realmente aquilo estava se repetindo. Ketreen afinal agia muito mais rápido do que ele pensava, e deixar o sorriso diplomático para arriscar uma aproximação mais sarcástica não tinha resultado da forma que ele esperava. Com um argumento quase justo, ali estava a loira o arrastando pela mão novamente em direção ao centro das atenções, o jogo do cínismo que apenas se fazia de divertido. Apertou os dedos contra os dela, tomando cuidado para não exagerar na força, apenas para chamar atenção.

- Ok, me jogue na jaula dos leões e me veja sofrer... - A voz saiu novamente dotada de um leve tom de ironia, de forma quase teatral de tão dramática, seguida de uma risada baixa.

Pelo jeito, os sequestros relâmpago da francesa continuariam ocorrendo, e ela não parecia ter nenhum problema em o segurar e o levar até o meio dos outros campistas. Os olhos do menino pareciam dançar entre a loira e o pequeno grupo em que estava prestes a entrar, o ar de superioridade que cada um ostentava com orgulho o enjoava. Suspirou, sentando-se ao lado dela com o mesmo sorriso educado e sereno que demonstrou durante o resto do dia, já tinha entendido que se continuasse no tom de brincadeira iria virar a janta.

A mente vagou novamente sobre a ideia de fugir. Dessa vez podia afirmar com certeza que não importava mais o quanto pudesse correr, não encontraria o carro que o trouxe de forma alguma. Encarar aquilo não fazia seu tipo, e muito menos era sua vontade, mas também não parecia haver outra opção no momento. Os olhos se voltaram para o canto, encarando Ketreen novamente. Nem sequer precisava falar algo para que ficasse claro de que a olhava com um leve tom de reprovação, o lançar ali no meio era quase injusto. Sorriu em cumprimento a qualquer um que lhe dirigisse a palavra, o jeito era manter a educação e a simpatia de sempre, e esperar o que viesse.

Thanks Tess

_____

"when you lose yourself and your courage, just stop and remember who you are"

avatar
Casper Hall
Chalé 1
Chalé 1

Mensagens : 9
Data de inscrição : 12/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Aahron Spendell Blake em Qua Jul 16, 2014 9:58 pm


Just enough to ease the party
Assim que o alemão afastou-se, Aahron sabia que alguma coisa interessante estava pra acontecer. E, no fim, acabou estando certo. Caine falava, já claramente alto, alguma coisa sobre um jogo, conhecido por todos, verdade ou desafio. As palavras do monitor haviam saído emboladas, mas foi possível o entendimento de todos. Enquanto ele falava, Blake percebeu algumas pessoas já indo embora, cansadas e provavelmente com medo de jogar. Rolou os olhos, roubando uma bebida de uma das garotas que haviam ido embora, tomando desta a vodka.
Depois de cinco minutos, o primeiro desafio fora lançado. Havia sido para um novato, talvez fosse por isso que o londrino não o reconheceu. Bebeu mais uma vez, enquanto um strip rolava solto. Uma risada baixa escapou de seus lábios. O álcool já estava fazendo efeito, que havia sido acumulado com suas atividades da tarde – leia-se: maconha e uísque.
Logo em seguida, as coisas começaram a ficar interessantes. Twyla tirava a roupa no colo do garoto que havia acabado de conhecer, Brandon. Os olhos azuis do loiro perderam o foco momentaneamente, observando a cena com certo interesse. É, ela era gostosa. Seus pensamentos voltaram-se ao movimento de seus quadris, imaginando diversas maneiras de como usar isso à seu favor.
Mas, obviamente, “tudo o que é bom dura pouco”.
Quando a boca da garrafa parou virada para Blake, o garoto sabia que estava fodido. Bastava olhar para o sorriso medonho que a belga vestia.
– Desafio – respondeu, sem hesitar. Quem ficava para jogar um jogo de verdade e desafio e escolhia verdade? Bom, ele recebeu a resposta logo depois, ao ouvir a sua tarefa dada.
Respirou fundo e cruzou o pequeno círculo que havia se formado, a fim de chegar no lugar que Caine estava apoiado. Aahron apoiou uma das mãos em cima da cabeça do moreno, descendo a sua devagar. Com a mão livre, levantou seu queixo, fazendo com que as duas bocas se encontrassem.
Graças ao álcool, ele conseguiu fingir – mais ou menos – que seu parceiro era uma garota, repetindo o mantra internamente durando os dez segundos. Sua língua explorou cada canto da do outro, e quando separou-se, mordeu o lábio inferior do alemão, rolando os olhos ao notar o desconforto dele.
Só então lembrou-se da sua outra tarefa, fazendo com que Wolff esticasse suas pernas. Levou os dentes ao botão, agradecendo a qualquer deus que pudesse ouvi-lo que a calça só possuía um. Desabotoou a peça de roupa com certa facilidade, fazendo proveito tanto da língua quanto dos dentes. Em seguida, prendeu o zíper entre os dentes, baixando este até o final, tentando não encostar na pele do outro.
Baixou suas calças lentamente, nunca encontrando seus olhos com os de Caine, até que o trabalho estivesse feito. Em pouco tempo, a peça de roupa estava aos pés do outro, e Aahron levantou o mais rápido possível, voltando ao seu lugar, tomando outro gole do álcool.
Ele estava precisando, sem dúvidas.
Blake rolou os olhos ao ouvir assovios e zombarias de segundos e girou a garrafa.
Que parou apontada para Hanna.
– E aí, loirinha? O que vai ser? – quando a resposta chegou, pensou um pouco, até que falou, com um dar de ombros:
– Bom, já que ninguém até agora fez um desafio “pesado”, não serei o primeiro a fazer tal coisa – examinou a rodinha, escolhendo alguém – Quer saber? O nosso querido monitor já está sem calças, então que tal a loirinha me fazer o favor de tirar a camisa dele e roubar seu gorro. Ah, sim, você deve seduzí-lo, loirinha, assim como todos nesse jogo. Não me importa se vai tirar a camisa ou algo do tipo – se bem que tirar a camisa seria ótimo –, todos, sem exceção, devem sentir-se seduzidos – deu outro gole, sabendo que seu desafio havia sido frouxo demais.
Embora havia sim pensado em um desafio melhor e mais pervertido, resolveu não lançá-lo ainda.

participantes:
Caine – Brandon – Aahron – Nadia – TwylaHannaDimitri – Rosie – Ketreen – Baptiste – Tiana – Casper
tag: cambada do vdd ou dsf | place: beach, luau | notes: não me deixaram fazer dsf pesado :c q
robb stark


_____


aahron spendell blake
you know what to do with that big ass butt

avatar
Aahron Spendell Blake
Chalé 1
Chalé 1

Mensagens : 13
Data de inscrição : 11/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ABERTA] O Luau

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum